Loading...

Efacec contribui para a circularidade dos resíduos orgânicos produzindo biogás

Efacec

Solução empresarial

A maior central de biogás da Europa, inaugurada em maio 2019 na Dinamarca, inclui soluções desenvolvidas pela Efacec. Foi com grande orgulho que a Efacec participou ativamente, com o seu know-how, na conceção deste projeto. Esta central demonstra a capacidade da empresa em criar soluções tecnicamente viáveis que contribuem para um mundo mais sustentável. O projeto foi concessionado pela Nature Energy, o maior produtor de biogás na Dinamarca e um dos líderes mundiais do setor, que tem como objetivo fortalecer a conversão de resíduos orgânicos e maximizar o potencial de biogás como fonte de energia renovável no país.

A central de biogás torna os princípios da economia circular numa realidade contribuindo para o ODS 12 através do seu processo de digestão anaeróbia que transforma biomassa em energia e fertilizante. O projeto responde diretamente a dois objetivos delineados pelo ODS 12: (1) alcançar a gestão ambientalmente saudável de todos os resíduos, reduzindo significativamente a libertação destes para o ar, água e solo, e (2) reduzir substancialmente a geração de resíduos através da reutilização.

Localizada em Korskro, a área com a maior densidade de gado na Dinamarca, a central de biogás foi desenhada com uma estratégia circular desde a sua conceção. Tem como input os resíduos orgânicos da atividade local que são transformados através de digestão anaeróbica em dois outputs valorizados: em primeiro lugar o biogás que é purificado no que respeita ao metano e injetado na rede energética como biometano (um substituto renovável do gás natural de origem fóssil), e depois o output físico do efluente, tratado e rico em nutrientes, que é utilizado para fertilizar os campos.

A Efacec foi responsável pelo design, construção, entrega e instalação de máquinas e equipamentos elétricos, incluindo o sistema de gestão de redes de energia SCADA, cuja integração possibilita uma solução eficiente para a fase de digestão anaeróbica. É de destacar a flexibilidade do sistema para receber biomassa, tanto em estado sólido como em estado líquido. Houve também uma grande preocupação em implementar um sistema com baixo consumo energético, assim como uma tecnologia robusta, que assegura a máxima fiabilidade e baixos custos de operação.

Este projeto demonstra o enorme potencial do biogás como fonte de energia renovável. Obtêm-se vários benefícios ambientais:  evita depositar matéria orgânica em aterros, reduzindo as emissões de metano que tem um efeito de estufa muito maior do que o CO2, e possibilita o aproveitamento de um recurso natural renovável. Desta forma, a tecnologia usada na central permite uma produção de energia renovável com menores emissões em comparação com a queima de combustíveis fósseis.

É ainda de destacar a parceria da Nature Energy com a Strandmøllen A/S cujo projeto complementa a estratégia circular da central de biogás. Este projeto captura parte do CO2 criado na central, que depois é reaproveitado e purificado para ser utilizado em outras indústrias por exemplo na produção de refrigerantes, em processos de soldadura e na produção de gelo seco.

Impactes quantitativos e qualitativos

A central de biogás tem a capacidade para produzir 37 milhões de Nm3 (volume do gás à pressão normal) de biogás por ano, que serão encaminhados para a rede de gás natural do país. Estimando-se um rendimento energético de 50%, a central tem uma potência aproximada de 13 MWe.

A solução implementada pela Efacec permite o tratamento de diferentes biomassas em simultâneo, 24h/dia, e com o mínimo de intervenção humana. Todo o sistema de processamento dos sólidos é controlado e monitorizado de forma remota via SCADA (sistema de supervisão, controlo e aquisição de dados).

A central pode processar anualmente 708 mil toneladas de biomassa, das quais 521 mil são estrume, 100 mil são palha de cama dos animais, silagem de relva e culturas energéticas, e as restantes 87 mil toneladas são subprodutos orgânicos. No processo de conversão de biomassa em biogás, 60% da massa é convertida em energia, enquanto 40% é libertado em CO2. Dado o desenvolvimento do novo projeto da Nature Energy, este CO2 é capturado e reaproveitado, resultando numa diminuição de 70% das emissões de CO2, face a uma central de biogás convencional.

Mais informação do projecto
2019-08-23T11:11:16+01:00