Loading...

Combater o desperdício alimentar em todas as frentes

Jerónimo Martins

Projeto:

Enquanto especialistas alimentares, o combate ao desperdício de comida em todas as frentes é, para nós, um desígnio, através da forma como conduzimos os nossos negócios para a eficiência da gestão das matérias-primas, ao longo da cadeia de valor das mesmas. O objectivo: prevenir a produção de resíduos numa abordagem integrada nos cinco pilares da nossa estratégia de Responsabilidade Corporativa e de forma colaborativa com várias partes interessadas:

  • Promover a Saúde pela Alimentação: incorporámos vegetais não-padronizados nas receitas das sopas dos restaurantes Pingo Doce e nas de take-away em Portugal e na Polónia. Sendo opções mais saudáveis para os consumidores com pouco tempo para confeccionarem as suas refeições, os vegetais lavados e cortados para saladas e sopas das Marcas Pingo Doce e Recheio integram também esta matéria-prima.
  • Respeitar o Ambiente: integramos produtos que anteriormente eram considerados desperdício, reduzindo os resíduos gerados na fase de produção em cerca de 15%, e vendemos com desconto produtos alimentares perto de atingir o prazo de validade. Para além disso, as nossas operações da Jerónimo Martins Agro-Alimentar (JMA) utilizam subprodutos da indústria alimentar e legumes não-calibrados para incorporar na alimentação de gado.
  • Comprar com Responsabilidade: através da aquisição de produtos alimentares não-calibrados, que anteriormente tinham pouco ou nenhum valor económico para os produtores, e da sua integração nas unidades de transformação do Grupo que produzem sopas para os restaurantes Pingo Doce e para take-way, é possível aumentar o volume de negócio dos fornecedores;
  • Apoiar as Comunidades Envolventes: doando alimentos que cumprem os requisitos de segurança alimentar a instituições sociais que actuam junto de centenas de pessoas necessitadas, o Grupo contribui para o combate à fome e malnutrição;
  • Ser um Empregador de Referência: Jerónimo Martins forma os seus colaboradores para que os mesmos procedam à correcta identificação, selecção e separação dos alimentos seguros para venda e doação.

Para além disso, adoptámos a resolução do The Consumer Goods Forum com vista à redução do desperdício alimentar para metade até 2025, tendo 2016 como ano de referência. Fomos o primeiro retalhista em Portugal a calcular, a auditar de forma independente e a divulgar publicamente a nossa pegada de desperdício alimentar.

 

Impactes quantitativos e qualitativos:

Em 2019, gerámos 16,1 kg de desperdício alimentar por cada tonelada de alimentos vendidos, um aumento de 1,3% face a 2018 e 22% face a 2016 (ano de referência), justificado pela forte aposta das nossas Companhias na área de Perecíveis (produtos não processados, mais sensíveis ao manuseamento e à temperatura e com prazos de validade curtos).

Os alimentos não-calibrados incorporados nas sopas em Portugal e na Polónia ou em produtos de 4.ª gama (vegetais cortados e lavados prontos a utilizar) totalizaram mais de 13,600 toneladas em 2019, um aumento de mais de 30% em apenas quatro anos. Incorporámos ainda mais de 9.000 toneladas de subprodutos da indústria alimentar e legumes “feios” no regime alimentar dos nossos animais nas operações da JMA, três vezes mais face a 2018.

Ainda em 2019, mais de 15.600 toneladas de alimentos foram doadas a centenas de instituições sociais em Portugal, Polónia e Colômbia, que fizeram chegar os produtos a pessoas provenientes de comunidades muito vulneráveis. Em quatro anos, o peso das doações aumentou mais de 50%, totalizando mais de 48.000 toneladas doadas.

Mais informação disponível em:

https://www.jeronimomartins.com/pt/responsabilidade/respeitar-o-ambiente/gestao-de-residuos/

https://www.jeronimomartins.com/pt/responsabilidade/apoiar-comunidades-envolventes/apoios-directos-e-indirectos/

2020-07-09T15:06:42+01:00