Loading...

Desflorestação Líquida Igual a Zero até 2020

Jerónimo Martins

Projecto

É objectivo do Grupo assegurar, de modo progressivo, a origem sustentável de commodities agrícolas – óleo de palma, soja, madeira e derivados e carne bovina – incorporadas nos seus produtos de Marca Própria. Assim, o Grupo assumiu um compromisso, no âmbito do Consumer Goods Forum, de contribuir para a redução da taxa de desflorestação e a respectiva perda de biodiversidade.

Para o efeito, o Grupo tem adoptado as seguintes medidas:

• Realiza, desde 2014 o mapeamento da presença destes ingredientes nos seus produtos e questiona os seus fornecedores sobre a rastreabilidade das matérias-primas usadas nos seus produtos e sobre as respectivas certificações;

• É membro desde 2017, da Roundtable on Sustainable Palm Oil (RSPO) e, desde Janeiro de 2019, da Round Table on Responsible Soy (RTRS), iniciativas que promovem o alinhamento com as melhores práticas de sustentabilidade na produção de óleo de palma e de soja, respectivamente;

• Ao longo de 2018, continuou a colaborar directamente na Soy Buyers Coalition, um projecto liderado pelo The Consumer Goods Forum (CGF) e que conta com a participação de empresas dos sectores da indústria e retalho com o objectivo de desenvolver e implementar projectos que contribuam para travar a desflorestação nas principais regiões produtoras de soja no Brasil.

Impactes quantitativos e qualitativos

Jerónimo Martins obteve no CDP Forests 2018 uma pontuação global de “A-” para o óleo de palma, posicionando o Grupo no patamar “Liderança”. As commodities papel e madeira, soja, e carne bovina obtiveram uma classificação de “B”, correspondendo ao nível de “Gestão”.

Em 2018:

• Os fornecedores do Grupo declararam que cerca de 70% do óleo de palma utilizado tem certificação RSPO;

• Relativamente à soja proveniente de países de risco, os fornecedores do Grupo indicaram que cerca de 20% tem certificação de sustentabilidade RTRS ou ProTerra, garantindo, assim, que a respectiva produção não induziu desflorestação;

• Para as fibras virgem de papel e madeira, os fornecedores do Grupo afirmaram que mais de 90% destes produtos têm certificação de origem sustentável, designadamente certificação Forest Stewardship Council (FSC) e Programme for the Endorsement of Forest Certification (PEFC);

• Relativamente à carne bovina presente em produtos de Marca Própria e Perecíveis, verifica-se que menos de 2% são provenientes de origens de risco.

No total, cerca de 800 toneladas de óleo de palma presentes nos sabonetes da gama Linda obtiveram esta a certificação Greenpalm.

Mais informação do projecto
Relatório e Contas 2018
Carbon Disclosure Project
2019-06-28T10:50:55+01:00