Loading...

Dive Project

Sonae Sierra

Projecto

De acordo com a Agência Internacional de Energia, a área edificada é responsável por cerca de 40% do consumo mundial de energia primária e 24% das emissões de dióxido de carbono (CO2). Assim, a utilização de energia tem um enorme impacto ambiental e económico no portfólio de ativos da Sonae Sierra. Neste contexto e tendo em conta a procura contínua da Sonae Sierra pela melhoria da eficiência energética, surgiu a necessidade de endereçar as diferenças de desempenho detetadas no consumo energético dos seus centros comerciais, que não podiam ser explicadas apenas pelos fatores locais.

Surgiu assim o Bright, um programa revolucionário de eficiência energética, desenvolvido para reduzir o consumo energético e a pegada de carbono dos ativos que gere. O programa permite monitorizar o consumo de energia das propriedades ao compará-lo com uma simulação virtual, identificando melhorias técnicas e otimizando as práticas de gestão. O que torna o Bright tão diferente é a sua abordagem holística, analisando cada aspeto da operação do ativo – desde o edifício e sistemas de energia até aos fatores comportamentais das pessoas que que os gerem e a fatores variáveis com a região.

Impactes quantitativos e qualitativos

217 ações foram identificadas em auditorias energéticas especializadas e 83% destas medidas foram implementadas em 28 centros comerciais (60% do portfolio detido).

Com o projeto Bright, o potencial de poupança anual na Sonae Sierra ascende a 18.200.000 kWh em consumo energético, equivalentes a 2,3 milhões de euros. Este consumo representa cerca de 10% do consumo de eletricidade do portfólio detido em 2016.

As emissões de carbono evitadas representam 5% da pegada de carbono da Sonae Sierra (Scope 1 e 2). Caso não fosse utilizada eletricidade verde (sem emissões de carbono associadas), tendo em conta fatores de emissão médios da rede, as emissões de carbono evitadas representariam 42% da pegada de carbono da Sonae Sierra.

2017-09-18T15:11:21+01:00